Quando Obedecemos a Deus Seu Cuidado é Infalível

Quando Obedecemos a Deus Seu Cuidado é Infalível

Livros Dra Judite Alves“Foi, pois, e fez conforme a Palavra do Senhor, porque foi e habitou junto ao Ribeiro de Querite, que está diante do Jordão.” 1 Reis 17: 5-6

A história do profeta Elias é conhecida por muitos; ele foi um dos maiores profetas da história do povo de Israel. Sua vida foi bastante inusitada, sua intimidade com Deus era admirável, e sua vida de oração é um exemplo a ser seguido por aqueles que desejam ser usados por Deus. Ele era um homem sujeito às mesmas paixões que nós, mas orou com fervor para que não chovesse, e durante três anos e seis meses não choveu sobre a terra. Depois ele orou outra vez e o céu deu chuva e a terra produziu seu fruto (Tiago 5: 17-18).

Alguns estudiosos das Escrituras, ao comentarem sobre Elias, o cognominam de “profeta de fogo”, pois quando desafiou os profetas de Baal e Asera no monte Carmelo, o Senhor respondeu enviando fogo sobre eles. Obviamente não podemos negar que em alguns momentos este homem de Deus, mesmo sendo um homem de oração, teve medo, e usou a fuga como mecanismo de defesa.

Mas podemos asseverar que a vida de Elias também nos ensina que quando obedecemos a voz de Deus, e fazemos aquilo que Ele nos manda, Ele se responsabiliza inteiramente por nós. Não é por acaso que o nome Elias significa “Jeová é meu Deus”. Elias correu grandes perigos por causa de sua fidelidade a Deus, mas o Senhor sempre o livrou e sustentou nos momentos mais difíceis.

Elias obedece a Deus e começa seu ministério durante o reinado de Acabe, um rei mal que fez o que não era reto, perante os olhos do Senhor (1 Reis 16: 29-30; 17: 1). Elias não questionou, apenas cumpriu com o que o Senhor lhe ordenara. Depois que deu a palavra ao rei, outra vez ouve a voz de Deus, que lhe diz:

“Vai-te daqui, e vira-te para o oriente, e esconde-te junto ao ribeiro de Querite, que está diante do Jordão. E há de ser que beberás do ribeiro; e eu tenho ordenado aos corvos que que ali te sustentem. Foi, pois, e fez conforme a palavra do Senhor, porque foi e habitou junto ao ribeiro de Querite, que está diante do Jordão”  1 Reis 17: 2-5.

Por ocasião de uma grande fome provocada pela seca, Deus manda o profeta retirar-se do lugar onde estava, e ele simplesmente obedece. O nome Querite, para alguns estudiosos, significa “lugar de descanso”, “almofada”; para outros, significa “cortar, lapidar para que fique na medida certa”.

Creio que para o crente, Querite tem um significado especial: para alguém, pode ser como foi para Elias, um lugar para sair de cena, de recolher-se a fim de ser lapidado. Para outros, pode ser o lugar do encontro com Deus, como foi com Jacó, em Jaboque (Gênesis 32: 22-31). Em meio às circunstâncias que enfrentamos na vida, Deus trabalha em nós, a fim de sermos canais de bênção onde Ele quiser.

Talvez, para alguns, Elias estava apenas fugindo; mas, naquele momento, ele estava apenas obedecendo estritamente ao que Deus lhe havia ordenado. Os profetas no tempo de Elias tinham a missão de profetizar para o rei, e por isso tinham de estar por perto, para dar respaldo quando necessário e, principalmente, para serem consultados. Mas foi o próprio Deus quem tirou Elias de cena. Já aconteceu assim com você? Deus trabalha de uma maneira gloriosa!

Para alguns comentaristas, o ribeiro de Querite não passava de um filete de água, e que, na maior parte do ano, constituía-se em um vale seco, pois ele era constituído de águas de degelo e de chuva. Sua nascente seria nos montes de Efraim, e ele desaguaria no rio Jordão. Querite fala de um lugar onde o inusitado acontece: ali o profeta é alimentado por um pequeno ribeiro, uma providência natural, e os alimentos são trazidos por corvos, o que é uma providência miraculosa, extraordinária, pois os corvos não compartilham alimento com ninguém, e são conhecidos por negligenciarem até seus próprios filhotes (Jó 38: 41).

Aquilo tudo era uma bênção enquanto durou, mas chega o momento que aquela etapa de Deus termina. O ribeiro secou, contudo Deus não desamparou seu filho. A história do profeta Elias pode se repetir na vida de qualquer homem ou mulher de Deus: quantas vezes Deus nos tira de cena, para que as pessoas se esqueçam de nós. Talvez, com o passar do tempo, as pessoas foram se esquecendo do profeta; quem sabe, o tinham como medroso, fugitivo, mas aquele era um tratamento de Deus na vida de Elias. Depois do ostracismo, viria a honra de Deus.

Se você está no momento do Querite em sua vida, creia que na hora certa Deus vai lhe tirar de lá, e todos verão como Ele irá lhe usar. E quando acontecer, faça como Elias: todo louvor tribute ao Deus que faz milagres e responde com fogo. No Querite, temos a provisão de Deus; e tem mais: quando é necessário Ele fala, quando não, Ele permanece em silêncio, porque Ele está trabalhando.

Não questione a Deus, obedeça a sua voz e seja guiado pela sua palavra: “Levanta-te e vai a Serepta, que é de Sidom, e habita ali; eis que eu ordenei ali a uma mulher viúva que te sustente” (v.9). O Senhor não é Deus de coincidência, mas sim de providência: no momento em que Elias chega à cidade Deus direciona a mulher viúva a apanhar lenha. E como o servo Elias, profeta de Deus, obedeceu, o milagre acontece Deus multiplicou o azeite e a farinha da viúva até chover sobre a terra. Que maravilha!

Quando obedecemos a voz de Deus, Ele nos leva a Querite; depois, a Serepta (que significa “depuração”). Mas não falta a Sua voz para nos orientar, Sua provisão para nos abastecer, e Seus milagres para a nossa fé aumentar. Tudo isto acontece quando obedecemos e amamos a nosso Senhor. A vida daquele que obedece a Deus será uma vida de fé, providência e cheia de milagres.

Fonte: Livro – Reflexões para a Alma; Autora: Drª Judite Alves; Pag. 53 a 57; Editora: Bereia

Para adquirir os livros da Dra Judite Alves, segue dados da Editora:

Editora Bereia

Rua Imperial, 1638 – São José

CEP: 50090-000 – Recife – PE

Tel: +55 (81) 3034-3864

JUDITE ALVES,Doutora

Esposa do Pastor Ailton José Alves (presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Pernambuco), psicóloga e terapeuta familiar, é a Coordenadora Geral dos Círculos de Oração em Pernambuco, e apresenta desde 2001 o programa matinal: "A Mulher e seus desafios", de segunda a sexta, pela Rede Brasil AM. Também é responsável, ao lado de seu marido, pelo Projeto Samuel, que através de nove Centros de Desenvolvimento Integral Vida realiza atendimento socioeducativo a milhares de crianças e adolescentes carentes do Recife e região metropolitana. E autora também dos livros "Reflexões para a Alma" (2013) e "Mulher - feita para Frutificar" (2014), editados pela Bereia.