Deus nos chama ao trabalho!

Por Pr. José Wellington.

 

Embora o capítulo 3 do livro do profeta Joel seja uma mensagem escatológica, pois nos fala da batalha final do Armagedom, procuraremos tirar importantes lições para a Igreja de hoje.

Lembre-se que temos uma luta travada, não “contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes” (Efésios 6: 10-20). Para vencê-los, necessitamos tomar toda a armadura de Deus.

Todo dia estamos no campo de batalha. Portanto, precisamos resistir firmes na fé, pregando e ensinando a Palavra de Deus em sua essência.

Em Joel 3: 9 -10, lemos: “Proclamai isto entre as nações: Apregoai guerra santa e suscitai os valentes; cheguem-se, subam todos os homens de guerra. Forjai espadas das vossas relhas de arado e lanças, das vossas podadeiras; diga o fraco: Eu sou forte”. Observemos com atenção as expressões “proclamar”, “dizer”, “anunciar entre as nações”; “suscitai aos valentes”, “provocar”, “levantar”; “subam os guerreiros”, “envolvam todos”.

No Reino de Deus, há lugar para cada um de nós. Fomos convocados por Deus para a peleja. “Diga o fraco: Eu sou forte”.

É hora de trabalhar! Coloque o seu coração e as suas energias a serviço do Reino de Deus. “Lançai a foice” (Joel 3: 13). Alguns estão parados, mas o Senhor diz: “Faze-te ao mar alto, e lançai as redes para pescar” (Lucas 5: 4).

Deus tem pressa! E urgente a ordem dEle, não percamos tempo. “Apressai-vos, e vinde, todos os povos em redor, e congregai-vos; para ali, ó SENHOR, faze descer os teus valentes” (Joel 3: 11).

As portas estão abertas, temos apoio, povo, templos, carros, meios de comunicação, folhetos, Bíblias… O tempo de Deus é HOJE, pois “a seara está madura” (Joel 3: 13), os campos estão brancos, e nós somos os semeadores da undécima hora. Aproveitemos nossa oportunidade. Precisamos de atitude para não nos darmos conta depois que “passou a sega, findou o verão, e nós não estamos salvos” (Jeremias 8: 20). Foi-se a oportunidade!

Devemos intensificar o trabalho da evangelização, a oração, os jejuns, o discipulado, a Escola Dominical e o Círculo de Oração, e acompanhar os trabalhos com a nossa mocidade.

 

Pastor José Wellington Bezerra da Costa é presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) e membro da diretoria do Comitê Mundial das Assembleias de Deus.

 

Fonte: Jornal Mensageiro da Paz – Ano 85 – Número 1.558 – Pág. 02 – Março de 2015

Leave a Reply